Prefeitura desembolsa R$ 20 mil para bancar visita política de Dória a Campina Grande

Colunistas

  • Marcos Marinho
    É ASSIM O MEU VIVER...
  • Júnior Gurgel
    ESPAÇOS
  • Clodoldo Melo
  • Rafael Holanda
  • Rosildo Brito
  • Amaro Pinto
    VIVA O REINADO, SALVE A SINECURA, ABAIXO A PLEBE.

Enquete

Galeria de Fotos

  • As Gatas do Agito tiram a roupa, ficam totalmente peladas e mostram tudo em ensaio pra lá de ousado

  • Vivianne Araújo faz ensaio no Rio de Janeiro e posa nua como veio ao mundo; Confira o ensaio

  • Confira as fotos da beldade Carol Miranda nua Revista Sexy em ensaio de lhe deixar arrepiado

Entrevistas

BRUNO GAGLIASSO "Temos que mudar a cara e a alma do País"

Ele é galã de novelas, casado com uma das mais belas mulheres do Brasil e pai de uma criança de quatro anos adotada durante uma viagem ao Malawi, na África. Aos 35 anos, Bruno Gagliasso é também um exemplo de homem bem-sucedido na carreira artística e na vida familiar. Mas quer mais. Quer ser, como ele mesmo diz, o Ashton Kutcher brasileiro – o ator norte-americano que investe em dezenas de start-ups e ganha (muito) dinheiro com isso. Gagliasso, que aprendeu a empreender com a família, tem hoje mais de uma dezena de negócios, que vão de restaurantes e hamburguerias a empresas do mercado imobiliário. Sem se assustar com a crise, Bruno vê nela uma oportunidade para tirar o País do buraco. Nesta entrevista, o ator e empreendedor fala sobre negócios, política, a adoção da filha e os episódios de racismo que ele e a família sofreram. E garante: “Não admitimos desrespeito.”

Nos últimos anos você investiu em uma dezena de negócios — e continua investindo. A crise econômica e política não assusta?

Não é que a crise não me assusta, o Brasil me assusta como um todo, principalmente no que se refere a política ou economia. A questão é que eu não me lembro de ter vivido uma época que o País não estivesse em crise. Essa crise se agrava, diminui, mas somos um país que vive constantemente nela, o que não me desmotiva e não me deixa com medo. Para...

> Continue lendo