Presidente da CDL critica mudanças no trânsito da Manoel Tavares e as classifica de “deletérias”

Colunistas

  • Marcos Marinho
    Dr. Virgilio, meu “tesoura press”
  • Amaro Pinto
    A ERA DA INTOLERÂNCIA.
  • Júnior Gurgel
    RECADO DE ENIVALDO

Enquete

Galeria de Fotos

  • Pessoas que contribuíram para fazer de Campina Grande esse polo de desenvolvimento que orgulha o Brasil

  • Inauguração do Museu Digital de Campina Grande

  • As Gatas do Agito tiram a roupa, ficam totalmente peladas e mostram tudo em ensaio pra lá de ousado

Entrevistas

Pedro Cunha Lima: diminuir máquina é a maior prioridade

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) tem adotado um discurso que encontra pouco eco dentro do próprio partido. Ele não é contrário à reforma da Previdência, mas diz que ela está sendo feita da forma incorreta e que existe uma série de medidas que deveriam ser tomadas antes que ela seja aprovada. Cita o peso do Estado como uma prioridade “óbvia” em relação a outros cortes.

Candidato mais votado da Paraíba em 2014, ele é vindo de uma família com tradição na política do estado – seu pai, o senador Cássio Cunha Lima, e seu avô, o ex-senador Ronaldo Cunha Lima, foram prefeitos de Campina Grande e governadores. Faz parte dos chamados “cabeças pretas”, a ala jovem do partido que está em constante conflito com os tucanos mais velhos, principalmente após vir à tona as denúncias contra o senador Aécio Neves (MG). Sobre sua posição quanto às reformas e os conflitos internos do partido, Cunha Lima concedeu a seguinte entrevista a EXAME.

O senhor tem falado muito sobre o aparelhamento estatal e diz “privilégios” deveriam ser tratadas antes mesmo da reforma da Previdência. Como fazer isso?

PEDRO - Semana após semana se fala que o Brasil quebrou e ninguém discute o custo da máquina pública. Porque temos o segundo parlamento mais caro do mundo? Porque a Casa Branca tem ...

> Continue lendo