Romero se afasta da prefeitura por oito dias e Enivaldo volta a comandar gestão campinense a partir de segunda

Colunistas

  • Marcos Marinho
    BOLSONARO É REFÉM DOS "GAROTOS"
  • Amaro Pinto
    MARCA DA BURRICE
  • Júnior Gurgel
    AS REDES E A DEMOCRACIA REPRESENTATIVA
  • Vanderley de Brito
    A Pedra da Torre

Enquete

Galeria de Fotos

  • Troféu Gonzagão 2018

  • Pessoas que contribuíram para fazer de Campina Grande esse polo de desenvolvimento que orgulha o Brasil

  • Inauguração do Museu Digital de Campina Grande

Entrevistas

Em Paris, FHC diz que é oposição ao governo Bolsonaro

Presidente do Brasil entre 1995 e 2002, Fernando Henrique Cardoso, fundador e presidente honorário do PSDB, está em Paris, onde participou do diálogo com o sociólogo e seu ex-professor, Alain Touraine. O ex-presidente concedeu entrevista exclusiva à RFI logo antes de entrar na sala, lotada, para debater com o colega, com quem mantém um diálogo que já dura cinco décadas.

No debate intitulado “Ordem contra a democracia?”, organizado pelo Colégio de Estudos Mundiais, da Fundação Casa das Ciências do Homem (FMSH, na sigla em francês) e que teve lugar na Casa da América Latina, em Paris, os dois sociólogos discutiram a crise dos sistemas democráticos ocidentais. Dando continuidade a este ciclo de debates, a Fundação organiza, no dia 31 de janeiro, também na capital francesa, uma conferência intitulada “Brasil: as raízes da vitória da extrema direita”.

Na entrevista para a RFI, FHC, como é conhecido no Brasil, explica por que, mesmo não tendo votado no presidente Jair Bolsonaro e sendo “oposição”, não apoiou Haddad em outubro de 2018. Fala também da crise da democracia brasileira, do fim de um ciclo iniciado com a Constituição de 1988 e de suas expectativas quanto ao novo governo.

No final do evento, membros do coletivo Alerta França-Brasil, criado em Paris em 2016 por ocasião do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, abriram...

>>>> Continue lendo