Aplicativo usa inteligência artificial para proteger ‘nudes’ no celular

18/10/2017

A vida moderna trouxe para as pessoas novos desafios. Cada vez mais, a vida real e virtual estão conectadas, e o celular é a principal interface entre esses dois mundos. Então, como proteger sua intimidade nesse mundo ligado na web? Ou melhor, como esconder suas nudes?

O aplicativo Nude, como o próprio nome sugere, foi criado para aqueles que gostam de contemplar seu estágio natural de nudez, mas têm medo de que tais fotos sejam descobertas. Já rodando em aparelhos iOS e Android, o app desenvolvido por empreendedores da Universidade de Berkeley usa uma tecnologia de aprendizado de máquina para fazer uma varredura na biblioteca de fotos dos smartphones para apagar as “nudes” e as copiar para uma pasta com senha dentro do aplicativo.

Foto: Divulgação
A ideia surgiu quando Jessica Chiu estava trabalhando com atrizes em um projeto de um filme e percebeu que muitas delas possuíam as tais nudes em seus computadores e celulares e não sabiam como protegê-las. Foi então que, ao retornar à faculdade, ela se reuniu com colegas para desenvolver o aplicativo.

Para treinar a inteligência artificial que detecta as imagens impróprias, a equipe criou um software com que pegou 30 milhões de imagens de sites pornográficos para criar uma base de dados. O algoritmo ainda não é perfeito e pode colocar (ou não) imagens erradas na pasta especial, mas o usuário pode retirar ou colocar fotos no app manualmente.

A pasta secreta é protegida por uma senha, e o app tira uma foto de qualquer pessoa que tentar abri-la e errar o código de uso. Além disso, como as fotos não são salvas “na nuvem”, o usuário é protegido do ataque de hackers.

Fonte: Bahia.ba




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias