Entidades se reúnem para discutir o selo de qualidade das cachaças produzidas na Paraíba

11/02/2019

Representantes da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), da Associação Paraibana dos Engenhos de Cachaça de Alambique (Aspeca) e do Sebrae se reúnem nesta quarta-feira (30), às 9 horas, no Centro de Empreendedorismo do Sebrae, João Pessoa, para discutirem o selo de qualidade para as cachaças produzidas na Paraíba.

Para a ocasião foi convidado Eduardo Benfica, representante do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) – Regional Pernambuco, que vai ministrar palestra sobre Indicação Geográfica e Marcas Coletivas para Cachaça. Após a palestra haverá uma reunião com representantes do Sebrae e Universidade Federal da Paraíba com fins a elaboração de uma agenda tecnológica voltada para a cachaça da Paraíba.

O presidente da Fapesq, Roberto Germano Costa, declarou que essa é uma das ações que faz parte do Plano de Governo do Estado da Paraíba, numa parceria entre a Fapesq com as universidades, o Sebrae e o setor produtivo da cachaça, através da Associação dos Produtores de Cachaça.

De acordo com o empresário Múcio Fernandes, presidente do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) e presidente da Aspeca, a Paraíba possui uma capacidade instalada de produzir mais de 20 milhões de litros de cachaça de alambique por ano. “A cachaça do Estado da Paraíba é considerada a melhor cachaça branca produzida no Brasil”, ressaltou ele. Múcio destaca ainda que o setor canavieiro é um dos que mais emprega no Estado e no país.

Fonte: Ascom Fapesq




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias