Falta de elementos que justifiquem apurações leva PGR a pedir arquivamento de inquéritos sobre delação de Sérgio Cabral onde Vitalzinho é acusado

28/07/2020

A Procuradoria Geral da República pediu o arquivamento de três inquéritos relacionados às delações do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, nas quais ele havia citado nomes de ministros do Superior Tribunal de Justiça e do Tribunal de Contas da União, dentre os qauis o paraibano Vital do Rego Filho. 

Segundo a PGR, não havia elementos na delação – que sequer chegou a ser homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) – que justificassem as apurações.

O pedido de arquivamento foi encaminhado ao Supremo pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Ao receber a solicitação, o presidente do STF, Dias Toffoli, mandou arquivar os três inquéritos, que haviam sido abertos após acordo de delação fechado pela Polícia Federal com Sérgio Cabral.

O ministro Edson Fachin tinha autorizado a abertura de 12 inquéritos em março e repassado as investigações para que Toffoli indicasse um novo relator. O presidente do STF acolheu a posição de Augusto Aras. Segundo fontes, Aras não viu elementos na colaboração de Cabral que justifiquem as apurações.

Em nota, a PGR afirmou que não comenta assuntos sigilosos, e que os temas apresentados pelo colaborador já são objeto de apreciação do Poder Judiciário em diferentes processos, conforme entendimento da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro e da própria PGR.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias