Fotógrafo mostra que acervo de Zé Ramalho em Brejo do Cruz na casa-museu aos pés do serrote da Turmalina está entregue à destruição

02/10/2018
Sob o sol escaldante do Sertão paraibano, morre em Brejo do cruz a história de Zé Ramalho
Sob o sol escaldante do Sertão paraibano, morre em Brejo do cruz a história de Zé Ramalho

Orgulho de Brejo do Cruz, no alto sertão paraibano, o cantor Zé Ramalho é um filho adorado que todo mundo do local gosta de falar bem e exaltar. Tudo mesmo por lá lembra ele, a começar do pórtico de entrada da cidade onde o seu nome está em relevo.

Quem vai a Brejo do Cruz se impregna dessa aura e logo corre a conhecer a história do poeta, sendo marco obrigatório uma visita à casa onde está o “acervo do Zé”, ao pé do serrote da Turmalina - uma das mais belas vistas da localidade.

Assim aconteceu no último final de semana com o fotógrafo Josivan Gomes, servidor da Assembleia Legislativa do Estado, que por lá esteve na companhia do deputado Trocolly Júnior e aproveitou para conhecer a história e a casa de Ramalho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Josivan Gomes, o fotógrafo fã de Zé agora decepcionado com o descaso do seu acervo

“De ouvir tanta gente comentar sobre o local, eu já tinha conhecimento da existência desse acervo e, entre tantas coisas para fazer na cidade, aproveitei para incluir uma visitinha”, relata Josivan.

“Me surpreendi com o que eu vi e o que eu ouvi, quando cheguei no local. Com um guia da cidade pra me levar, o meu pensamento era passar a futuramente levar grupos de pessoas que se interessem em saber um pouco sobre o cantor e alguns dos seus pertences, mas no local fechado e cercado de arame farpado, só encontrei um palco com base de cimento, um monte de banners com fotos de Zé jogados num recanto, cadeiras em fila simulando um teatro ao ar livre, outros objetos e muito descaso, tudo exposto ao sol e chuva dando a entender que o local está sendo esquecido”, informou decepcionado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo Josivan o guia local lhe informou que o responsável pela casa de Zé e pelo acervo está aborrecido com o cantor porque ele fez recentemente um show em São Bento e não deu a atenção que o público merecia. “A partir daí o responsável ficou desmotivado, apesar de Zé Ramalho ter doado alguns pertences pessoais para o acervo”, disse.

A casa com o acervo de Zé Ramalho está impossibilitada de manter as portas abertas e uma dessas dificuldades, relatadas pelo guia, seria a falta de patrocinadores e a pouca venda de cordel, camisetas com fotos de Zé, e CDs.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Outras Notícias