Globo tem 10 dias para rever falta de representação racial em novela

14/05/2018

A Rede Globo pode acabar sendo acionada judicialmente pela falta de representatividade racial. Isso porque o Ministério Público do Trabalho (MPT) enviou uma notificação recomendatória para a emissora, nessa sexta-feira (11), questionando a falta de atores negros no elenco da novela “Segundo Sol”, que estreia na próxima segunda-feira (14) e fala sobre a Bahia, estado com maior percentual da população negra do País, mas que quase não possui atores negros em se elenco.

A ausência de atores negros já vinha sendo repercutida pelas redes sociais. Agora, com a notificação por meio da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação do Trabalho (Coordigualdade), a emissora terá 10 dias para atender as medidas. Caso contrário, irá responder judicialmente.

MPT entende que o não espelhamento da sociedade nos programas televisivos gera a perpetuação da exclusão e reafirma estereótipos de limitação de espaços a serem ocupados pela população negra.

O caso chegou ao MPT por meio do grupo de Trabalho de Raça, da Coordigualdade, informando que uma novela que se passa na Bahia não estaria observando o respeito à representatividade negra, violando inclusive normas de promoção da igualdade do estado do RJ e da Bahia.

“Decidimos expedir essa nota, com o fim de mostrar a importância de a empresa respeitar a diversidade racial. Apesar de ser uma obra artística e uma obra aberta, consideramos que ela tem como obrigação incluir atores negros em proporção suficiente para uma real representação da sociedade”, explicou a coordenadora nacional da Coordigualdade, Valdirene Silva de Assis.

Notificação

No documento, o MPT realiza 14 recomendações à empresa, para serem adotadas em todos os seus projetos. Já sobre a novela “Segundo Sol”, foi recomendada a realização de adequações necessárias no roteiro e produção a fim de assegurar a participação de atores e atrizes negros e negras.

A empresa deverá comprovar as providências adotadas em relação a nova novela no prazo de 10 dias. Quanto aos demais tópicos a empresa terá 45 dias, para a apresentação de cronograma de trabalho, inclusive informando as grades de horários para veiculação das campanhas institucionais solicitadas.

Caso as recomendações sejam descumpridas, cabe ao Ministério Público convocar a empresa para prestar esclarecimentos em audiência e, eventualmente, firmar termo de compromisso de ajustamento de conduta, ou propor ação judicial cabível.

Fonte: bahia.ba




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Outras Notícias