Suposto "affair" entre Terra e Michelle Bolsonaro teria começado em Campina Grande, onde a Primeira Dama debutou em viagem oficial

04/03/2020

A suposta traição da Primeira Dama do País, Michelle Bolsonaro, assunto que tem invadido a mídia depois de uma nota publicada na ‘Isto É’ insinuando um affair dela com o ex-ministro Osmar Terra, da Cidadania, teria começado em Campina Grande quando os dois visitaram a cidade, tendo sido esta a primeira viagem oficial da mulher do Presidente, como bem fez questão de registrar para a TV Paraíba, à época, o próprio Osmar.  

Os boatos sobre a ‘pulada de cerca’ de Michelle começaram há mais de uma semana e, segundo as más línguas da Capital da República, isto teria sido o motivo da demissão do ministro.

Em Campina Grande, Michelle e Terra foram recebidos de manhã pelo prefeito Romero Rodrigues com todas as honras no aeroporto João Suassuna. Ambos vieram conhecer de perto a execução de programas sociais, em parceria com o governo federal, que tornaram-se cases nacionais de sucesso.

A agenda em Campina Grande foi de fato a primeira oficial de Michelle Bolsonaro a uma cidade do Brasil, na condição de Primeira Dama, desde a posse do Presidente Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro. Ela já tinha demonstrado o interesse de visitar Campina Grande desde que assistiu à palestra de Romero em Brasília, no dia 12 de março do ano passado, apresentando os bons resultados alcançados na cidade pela execução dos programas Criança Feliz e Centro Dia.

Na companhia da Primeira Dama Michele Rodrigues, o prefeito campinense ciceroneou Michelle Bolsonaro e Osmar Terra em duas visitas que foram consideradas “impactantes e elucidativas” pelo ministro da Cidadania, especialmente por coincidir a com a comemoração do Dia Mundial da Conscientização do Autismo.

A secretária Eva Gouveia, da Ação Social do Município, fez a primeira recepção no Centro Dia, no Conjunto dos Professores, unidade destinada a dar assistência às famílias com crianças vítimas de microcefalia. Ao longo de uma hora, Michelle Bolsonaro conheceu de perto os clientes do Centro e toda a estrutura disponibilizada para atendimento de famílias de Campina e de várias partes do Estado. O vice-prefeito Enivaldo Ribeiro, as secretárias Luzia Pinto (Saúde) e Iolanda Barbosa (Educação), além de deputados e vereadores, também participaram da recepção.

- “Estou encantada”, resumiu Michelle Bolsonaro com o que pode testemunhar, principalmente após o contato direto com um grupo de mães assistidas pelo Centro Dia. Numa conversa informal, por quase meia hora, ela ouviu depoimentos que a emocionaram. Em sua breve fala, destacou que aquele momento dava sentido ao trabalho que ela se propôs desde que, na companhia do marido Jair Bolsonaro, deu início à campanha eleitoral, que culminou na chegada ao Palácio do Planalto.

A segunda parte da visita da primeira-dama e do ministro foi ao Centro Especializado de Reabilitação (CER), no bairro de Bodocongó. A unidade, antiga AACD, foi municipalizada pelo prefeito Romero Rodrigues em 2017 e se transformou em referência na Paraíba. Atualmente, conta com 2.169 pacientes cadastrados, dois quais 800 são de Campina Grande.

Ao longo da tarde, a primeira-dama e o ministro Osmar Terra cumpriram o restante da agenda organizada e os dois retornaramrno a Brasília às 17 hs.

VIAGEM INCOMODOU BOLSONARO

Vários órgaõs de imprensa do Sul (Valor Econômico, O Estado de São Paulo, etc.) regstram que, antes de deixar o Ministério da Cidadania, Osmar Terra (MDB-RS) vinha incomodando o presidente Jair Bolsonaro por usar a imagem da primeira-dama para se promover politicamente, segundo avaliação do governo.

Bolsonaro via indícios de que Terra, que iria retornar o mandato na Câmara dos Deputados, usava o cargo com fins eleitorais. Mas anunciou-se que o estopim para a demissão, no entanto, foram suspeitas de irregularidades no ministério.

Neste sábado, o ‘Estado de São Paulo’revelou que o ministro vinha se aproximando da primeira-dama e dá o exempolo da viagem a Campina Grande. “Em abril do ano passado, por exemplo, ele a acompanhou em visita oficial a Campina Grande, na Paraíba. Na ocasião, visitou crianças com microcefalia e outras deficiências. Lançado em 9 de julho de 2019, o Pátria Voluntária – Programa Nacional do Voluntariado, que tem Michelle como presidente do conselho, estava sob coordenação de Terra”, diz o jornal paulista.

Michelle tem como bandeira a promoção da Linguagem Brasileira dos Sinais (Libras) e também esteve ao lado de Terra em Pará de Minas (MG), em julho do ano passado, na abertura da “Surdolimpíadas”. Na ocasião, ela anunciou a liberação de verbas para a construção da sede da Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS), em Brasília. O ‘Estado’ apurou que Terra havia sido alertado para que não repetisse com Michelle o excesso de exposição, como fez com a esposa de Temer.

A mulher do ex-presidente Michel Temer coordenava o programa Criança Feliz, subordinado ao antigo Ministério do Desenvolvimento Social, que era comandado por Terra.

No atual governo, o programa de assistência social voltado à infância ganhou o apoio de Michelle. A primeira-dama chegou a participar de eventos do Criança Feliz ao lado do então ministro. A última agenda conjunta ocorreu no dia 7, durante entrega de 237 veículos em Curitiba, no Paraná.

O incômodo presidencial já era tema de conversa no Planalto. Em 30 dezembro, conforme publicado no Diário Oficial da União, o Pátria Voluntária foi transferido para a Casa Civil. Com isso, a primeira-dama vai passar a despachar do Planalto.

OSMAR TERRA NEGA

Interlocutores do ex-ministro negam desentendimentos com Michelle. Após a demissão, ela teria enviado uma mensagem a Terra agradecendo a ele e dizendo que aprendeu muito com o trabalho conjunto.

Procurado em um primeiro momento, Terra não quis se manifestar, mas ontem falou sobre o caso, utilizando o Twitter, e negou o suposto caso extraconjugal: “A matilha se superou, também me agredindo e àquilo que tenho de mais sagrado: a minha família e a minha integridade moral. É o lixo da esgotosfera nas redes e em setores da imprensa. Não conseguirão nos constranger”.

ESTRANHA ALEGRIA

Descontando o choro quando abraçou em Campina Grande um paciente com doença rara, os demais momentos de Michelle e Terra na cidade foram de muita alegria e descontração, como atestam fotografias e vídeos da época, sem que se revelasse por isso nenhuma suspeita de que os dois estivessem também cumprindo agenda pessoal.

Seguem fotos em Campina Grande:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Da Redação

 
What do you want to do ?
New mail



Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias