Abradee promove a XII Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica

06/11/2018

Todos os anos, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) promove uma campanha de conscientização para mostrar os perigos do mal uso da energia elétrica, junto com as concessionárias de todo Brasil. E, desde o início dessa ação, foi possível notar que o número total de acidentes no país envolvendo a rede elétrica vem caindo significativamente. Dados da Abradee revelam que houve uma queda anual de 16% no número de acidentes desde 2006, totalizando uma média de 838 acidentes por ano. Neste mesmo período, a média anual de mortes totais também caiu 14%, ficando em 293 mortes/ano, isto mostra que foram evitadas 47 mortes/ano.
 
A cada ano, as distribuidoras reforçam as ações da campanha com base nos tipos de acidentes mais comuns motivados pelo contato da população com a rede elétrica. Com o slogan “É aí que mora o perigo”, a iniciativa tem o objetivo de conscientizar para prevenir, e este ano, chama a atenção para cinco situações do dia a dia das pessoas que têm sido as principais razões dos incidentes: construção/manutenção predial; ligações clandestinas; pipa; instalações de antena de TV; e poda de árvore.

Para o presidente da Abradee, Nelson Fonseca Leite, a queda contínua nos números de acidentes com a rede elétrica ao longo dos anos demonstra a importância de ações de conscientização e prevenção. “A cada ano reforçamos a campanha entre as distribuidoras de energia de todo o país. Vemos os resultados deste trabalho ao observar que de 2009 a 2017 tivemos uma redução total de óbitos nos cinco tipos de ocorrência abrangidos pela campanha, isso é uma notícia muito boa”, afirmou.

Já o coordenador de Combate a Perdas da Energisa Paraíba, Danillo Lelis, pontua os grandes problemas enfrentados no estado: “As obras particulares de construção civil são uma de nossas maiores preocupações, pois qualquer ferramenta/objeto que encoste na fiação de média tensão gera um acidente. Outro ponto que merece destaque são as ligações clandestinas, mais conhecidas como gatos. Por serem feitas fora do padrão, elas colocam em risco toda população. E ainda tem as queimadas que podem acarretar no rompimento de cabos e causar acidentes com pessoas circulando próximo ao local, além de deixar uma grande quantidade de unidades consumidoras no escuro”.

Fonte: Assessoria




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias