Crise do Coronavírus leva Azul suspender voos para Portugal e abrir licença não-remunerada para tripulantes

09/03/2020

O coronavírus tem afetado a economia como um todo, mas a aviação tem levado os golpes mais duros. Após a Latam Brasil ter cancelado voos para a Itália, chegou a vez da Azul anunciar suas primeiras ações. E elas são duras.

Segundo várias fontes, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras emitiu um comunicado interno informando que está suspendendo as rotas para a cidade do Porto, em Portugal, e abrirá um programa de licença não-remunerada para seus funcionários.

O voo de Campinas a Porto estará suspenso entre 15/09/2020 e 25/03/2021. A rota era operada cinco vezes por semana por aeronaves Airbus A330. De fato, uma busca no Google Flights pela rota já não traz mais resultados para o período informado.

Quanto à licença não-remunerada para seus tripulantes, a companhia apenas informou que abrirá o programa, mas não detalhou datas e condições. No entanto, é uma forma de criar uma reserva sem precisar demitir as pessoas nesse momento de crise.

As justificativas para as decisões são os impactos causados pelo coronavírus, que despertou uma incerteza global e suscitou pânico em vários mercados. A demanda por viagens ficou reduzida, com empresas multinacionais pedindo para que seus funcionários não viajem e particulares evitando se deslocarem até zonas de maior risco de contração do vírus.

Além disso, várias empresas do mundo têm adotado medidas de contenção de despesas, com cancelamentos de voos e parada de aviões. Os casos mais recentes são o da TAP, que anunciou hoje o cancelamento de 1.000 voos, além da parada de 50% da frota da Lufthansa e a quebra da empresa inglesa flybe, que já vinha mal das pernas. Todas as empresas afirmam que as medidas são temporárias.

A Azul possui uma estrutura de custos complexa, com 100% de sua frota arrendada e com pagamentos principalmente em dólares. Com a paridade da moeda na casa dos 4,60 (dólar comercial), a empresa terá que trabalhar com habilidade seu equilíbrio financeiro nesses tempos difíceis.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias

Vídeos Destaques