Pedro elogia adiamento do Enem, mas questiona novo prazo: "Como se não sabemos quando as aulas voltam ao normal?"

25/05/2020

O adiamento das provas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) foi uma conquista que o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) avalia como sensata diante de tantos apelos feitos pela sociedade. Entretanto, para ele, é preciso avaliar sobre a nova data das provas. O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciaram que o Exame deste ano será adiado por 30 a 60 dias, podendo acontecer em dezembro ou janeiro.

“Como estabelecer um novo prazo se não sabemos quando as aulas voltam ao normal? Os alunos não queriam mais prazo simplesmente, queriam mais condições de estudo”, afirmou o parlamentar, que é presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Pedro destaca que a disputa estabelecida pelo Enem não é igualitária entre todos os estudantes brasileiros, porque a educação pública no País não consegue dar a mesma qualidade no ensino, mas que esse ano passou a ter mais um agravante causado pela crise gerada pelo coronavírus.

“A situação continua difícil. É nítida a diferença da realidade de milhões de estudantes brasileiros, pois muitos não têm acesso à Internet, não têm livros, não têm EAD, não têm um ambiente em casa em que possam se sentar, se concentrar e estudar. Acredito que o mais prudente seria esperar o retorno das aulas para poder se pensar em falar de uma nova data para o Exame”, ressaltou.

Fonte: Assessoria




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias