"Braço direito" da presidente da FPF, chefão da arbitragem paulista é derrubado por escândalo sexual

23/10/2018

Investigado por diversas denúncias de assédio sexual e moral contra árbitras e árbitros, o chefão da Comissão de Arbitragem de São Paulo, além de presidente de diversos sindicatos ligados à profissão, Arthur Alves Junior, foi demitido na última quarta-feira pela Federação Paulista de Futebol.

Ele foi um dos interventores da Federação Paraibana de Futebol (FPF) e é hoje considerado “braço direito” da nova presidente da entidade esportiva paraibana, Michelle Ramalho.

Na versão oficial, Arthur foi convidado a se retirar.

A “Coluna do Fiori”, publicada no “Blog do Paulinho”, do Rio de Janeiro, em caráter excepcional adiantou o assunto, no dia seguinte:

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2015/12/03/coluna-do-fiori-edicao-extra-a-queda-de-artur-alves-junior/

O vulgo “Arthurzinho” era responsável não apenas pela escala de árbitros, mas também presidia, concomitantemente (em claro desacordo com a moralidade) o SAFESP (Sindicato dos Árbitros), era tesoureiro do COAFESP (Cooperativa de Árbitros), além de Secretário Geral da ANAF (Associação Nacional dos Árbitros.

Promessas de escalas, pagamento de salários “bonificados” com dinheiro do Sindicato, supostas ameaças de demissão, entre outras permissividades, foram escancaradas por provas documentais e também em áudios, delineando não apenas os desvios de conduta, mas também de dinheiro dos órgãos geridos pelo ex-dirigente.

Confira abaixo, duas destas conversas, postadas originalmente pelo ex-árbitro Marçal, em seu blog:

https://youtu.be/yHwMZz_6Wgo

https://youtu.be/Y2dHSSVV3_o

Fonte: Da Redação com ‘Blog do Paulinho’




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias