Campinense/PB afronta a Justiça ao ser patrocinado por site de apostas

25/09/2018

Nos últimos meses, diversas equipes, cartolas e até a Federação Paraibana estão sendo investigados pela Justiça por manipulação de resultados em favor de mafiosos atuantes em sites de apostas esportivas.

A lição parece não ter sido suficiente.

Em clara afronta ao judiciário, o Campinense/PB, um dos envolvidos, acertou patrocínio master para a camisa, pelo período de dois anos.

O “parceiro” é o site de apostas “MixBet”.

Para ampliar o enfrentamento, mesmo com a proibição da legislação brasileira a esse tipo de negócio, o domínio de internet da “jogatina”, http://mixbet.com.br, está em nome do empresário pernambucano Samir Freitas dos Santos, que reside e tem negócios na Paraíba, o que, em tese, facilitaria, se fosse o caso, uma possível manipulação de resultados.

 

 

Samir Freitas dos Santos

Freitas tem em seu nome as seguintes empresas (todas registradas na cidade de Campina Grande/PB):

    Sl7 Tecnologia Em Serviços De Informatica Ltda (provavelmente utilizada para receber os valores das apostas);
    Seven Industria E Comercio Do Vestuario Ltda;
    Seven Industria E Comercio Do Vestuario Ltda;
    Forronejo Radio Net Ltda

O numeral “sete”, presente em quase todos os negócios do empresário, tratado, entre os viciados, como “número de jogador”, evidentemente não se trata de mero acaso.

Diante desse quadro, talvez o MP-PB, que tem agido com eficiência na apuração dos desvios de conduta da cartolagem paraibana, consiga inquirir, oficialmente, um dos proprietários desse tipo de comércio, que, diferentemente doutros, talvez crente na impunidade, sequer tomou cuidado em esconder a participação.

Fonte: Blog do Paulinho




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias