Cartunista campinense tem trabalho publicado em álbum dos Estados Unidos

20/01/2020

O premiadíssimo cartunista campinense Fred Ozanam acaba de ter um dos seus trabalhos publicado no álbum da ‘Union of World Cartoonists’, dos Estados Unidos, publicação que é referência internacional de tudo o que se produz nessa área, no mundo.

A obra de Ozanam estampada no UWC é uma caricatura do Presidente dso Estados Unidos, Donald Trump.

Frederico Ozanan Pinto Gomes Pereira, mais conhecido como Fred Ozanan, é cartunista, jornalista e designer gráfico. Foi recordista de prêmios no Salão de Humor de Piracicaba (1992, 1993, 1994, 1995 e 1996) e em 1997 foi homenageado pela UNIMEP, passando a integrar o Júri de premiação a partir do ano de 1998. É membro da Associação dos Cartunistas do Brasil, Fundação Nacional do Humor e Union Iberoamericana de Humoristas Gráficos.

Foi idealizador do Salão Nacional de Humor de Campina Grande; Curador do Salão Internacional de Humor do Piauí em 2000 (ano que conquistou o HQMIX como o melhor salão do Brasil) e 2001.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CARREIRA

Começou no jornal Gazeta do Sertão e trabalhou no Diário da Borborema, Jornal de Alagoas, O Norte, Correio da PB, A PALAVRA e diversos jornais, incluindo o Pasquim. Também atuou como chargista do Portal UOL e publica charges políticas nos sites Charge on Line, Brazil Cartoon e PBONLINE.

Lançou dez livros de humor, tendo conquistado o 12º Troféu HQ Mix, na categoria “Livro de Charges”, pela obra "Falando Sério" (publicado pela editora da UFPB/1999). No ano seguinte, lançou o livro "Paraíba e Piauí no Cartum", ganhando mais uma vez o Troféu HQ MIX na categoria Livro de Cartuns.

Os demais livros de Fred Ozanan são: “Quem disse que o Brasil não tem graça?” (editora da UFPB/1997); “Rio de Lágrimas-uma visão muito seca do Nordeste (2000)” Zona Eleitoral(2004)”; “Brasil em Branco e Preto (2005)”;”Saúde no Brasil não tem Remédio (2008)”; Rio de Lágrimas: transposição, do drama à ficção” “Que Cara é Essa?” (livro de caricaturas desenhadas  com o mouse,  editora Latus/2013”) e “Jogo Sujo se Lava à Jato” (2018).

Por mais de 15 anos desenvolveu trabalho voluntário nas escolas públicas de vários estados da federação. Vários do seus trabalhos contam em livros didáticos e foram utilizados como tema de exames vestibulares.

Em 2018 Fred Ozanan doou sua coleção do jornal Pasquim para o Museu Nacional da Imprensa da cidade de Porto, Portugal.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias