Papa critica Maduro em carta por descumprir acordos, diz jornal

14/02/2019
Em imagem de 2013, Nicolás Maduro e o Papa Francisco se reúnem no Vaticano — Foto: Andreas Solaro/AFP
Em imagem de 2013, Nicolás Maduro e o Papa Francisco se reúnem no Vaticano — Foto: Andreas Solaro/AFP

Em uma carta ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, o Papa Francisco criticou o líder por descumprir acordos e reiterou que se evite um "derramamento de sangue" na Venezuela. A carta foi enviada em resposta ao pedido de mediação por parte do líder venezuelano e teve trechos divulgados nesta quarta-feira (13) pelo jornal italiano "Corriere della Sera".

Maduro escreveu ao Papa no início do mês, pedindo sua ajuda e mediação para a crise em seu país.

Em resposta, Francisco lembrou Maduro das repetidas tentativas solicitadas por Maduro e realizadas pela Santa Sé nos últimos anos para "encontrar uma saída para a crise venezuelana" e que, depois dessas tentativas, não foram feitas ações concretas.

"Infelizmente, todas foram interrompidas porque o que foi estabelecido nas reuniões não foi acompanhado por gestos concretos para implementar os acordos", diz o pontífice na carta, segundo o "Corriere della Sera".

O jornal publicou uma foto de uma parte da carta na qual é possível ler que ela está dirigida ao "Excelentíssimo Senhor", e não ao presidente, Nicolás Maduro Moros, com data de 7 de fevereiro de 2019.

Além disso, segundo o jornal italiano, o Papa reitera "a necessidade de se evitar qualquer forma de derramamento de sangue".

O porta-voz interino do Vaticano, Alessandro Gisotti, não quis comentar, nem desmentir, o que considerou a publicação "de uma carta privada" do papa em um meio de comunicação.

No avião de volta de sua visita aos Emirados Árabes Unidos, o Papa Francisco disse: "para que haja uma mediação, é preciso vontade de ambas as partes. As condições iniciais são claras: que as partes a solicitem, sempre estamos disponíveis".

Fonte: G1




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias