Defesa pede prisão domiciliar para Fabiano Gomes por temer que depressão e diabetes agravada possam levá-lo à morte no presídio PB1

13/09/2018
Gustavo Botto, na sede da API, diz temer pela vida do seu constituinte
Gustavo Botto, na sede da API, diz temer pela vida do seu constituinte

A defesa do radialista Fabiano Gomes entrou com um pedido de prisão domiciliar no Tribunal de Justiça da Paraíba para a internação do apresentador. O motivo, segundo informou o advogado Gustavo Botto nesta quinta-feira (13) na sede da API, é o estado de saúde do radialista, que piorou e já é considerado grave.

O pedido é para garantir saúde e direitos básicos para o apresentador. Durante entrevista coletiva, seu advogado explicou que o quadro de depressão do comunicador avançou, assim como a diabetes – que tem causado ferimentos em seus pés. O advogado ressalta que, se não tratadas, as feridas podem causar a amputação dos membros.

Ainda segundo a defesa, Fabiano já foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) cinco vezes e a prisão não oferece nenhum suporte para o radialista. De acordo com o advogado, a fuga em massa dos presidiários da Penitenciária de Segurança Máxima PB-1, unidade onde Fabiano se encontra, piorou ainda mais sua saúde mental.

No PB-1 há 22 dias, Fabiano Gomes tem estado no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), medida cedida pelo diretor da unidade para assegurar segurança do radialista dentro da prisão. Porém, por estar neste regime, Fabiano fica impossibilitado de tomar banho de Sol.

“A medida foi feita na intenção de proteger ele, mas tem agravado sua situação psicológica e física”, explica o advogado Gustavo Botto.

A defesa pede a reversão do regime e argumenta que o comunicador não oferece risco para a sociedade e desde o começo mostrou interesse em colaborar com as investigações. Segundo o advogado, o descumprimento de medida cautelar não justifica manutenção de Fabiano em presídio. Dois pedidos de Habbeas Corpus ainda tramitam no Superior Tribunal de Justiça.

Fonte: Da Redação com ‘MaisPB’




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias