Enivaldo quebra clima cortês na festa da 101.1 FM e “desce a lenha” em Coutinho sob as vistas de Nonato e Azevedo

01/12/2017

Na inauguração hoje (01) da 101.1 FM em Campina Grande, que em Ondas Médias transmitia sob o nome ‘Cariri AM’ e é a primeira emissora da cidade a migrar desse sistema para a frequência modulada (FM), o prefeito em exercício de Campina Grade, Enivaldo Ribeiro (PP), um dos sócios do empreendimento agora arrendado ao empresário Arthur Almeida (Bolinha), botou leite frio e azedo no café quente que era servido aos convidados.

Segundo registrou em seu blog, o jornalista Heron Cid conta que “autoridades se avolumavam no estúdio” em um clima que era festivo até quando Enivaldo, ao ser entrevistado por Morib Macedo, Edson Pereira e Romildo Nascimento, mudou de tom exatamente quando chegou ao ambiente o chefe de Gabinete do Governo, Nonato Bandeira, e o secretário João Azevedo, pré-candidato do PSB a governador em 2018.

“Diante dos dois, Ribeiro passou a desancar o Governo e o governador Ricardo Coutinho nos microfones. Entre os motes, a acusação de que o governador não gosta e nem respeita Campina Grande”, disse Heron.

Se dirigindo diretamente a Nonato, Enivaldo foi fundo: “E você sabe que isso é verdade, porque você estava comigo”. Não satisfeito, o prefeito ainda disse que Nonato trabalhou muito para fazer Ricardo governador, mas este não lhe retribuiu o devido valor.

Segundo Heron, um ataque em forma de elogio para fustigar a preterição de 2012 e a recente reconciliação.

Mas a saia justa não teria incomodado o impecável Nonato Bandeira, que preside no Estado o PSB que tem Arthur Bolinha como presidente em Campina Grande. “Fora dos microfones Nonato, na esportiva, revidou ao lembrar que Aguinaldo Ribeiro, o filho de Enivaldo, havia sido secretário de Ricardo”, concluiu Heron o seu registro.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • 01/12/2017 às 22:38

    José Marcelo neto

    Tem que vir a tona isso: Cássio passou 6 anos,só fez 3 obras: o Detran, viaduto-ponte éo gás automotiva.resumo: 1 obra a cada 2 anos. Já Ricardo: IML, IPC,centro de professores, central de polícia, parque bodocongo, cidade madura,asfalto jenipapo e Lucas e agora escola tecnica

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias