Mortos por COVID-19 no Pedro l foram desenterrados depois de serem trocados no necrotério e secretaria de Saúde culpa familiares

29/05/2020

A Secretaria de Saúde de Campina Grande informou, em nota à imprensa nesta quarta feira (27), que está instaurando processo administrativo para averiguar as responsabilidades no equívoco ocorrido no dia 25 deste mês durante o processo de liberação de corpos de pacientes que vieram a óbito no Hospital Municipal Pedro I, e que resultou na troca de cadáveres.

Na pequena nota a Secretaria de Saúde se exime de culpa na triste ocorrência e aponta que o reconhecimento presencial dos corpos foi feito pelas famílias, conforme determina o protocolo do hospital, e argumenta que “a apreensão diante de uma possível transmissão da Covid-19, além do momento de luto” teria infelizmente contribuído para equívocos por parte dos familiares durante o processo.

O fato é que uma família do município de Gado Bravo passou por delicado vexame quando o corpo de um dos seus parentes que morreu por conta da COVID-19 no Hospital Pedro I foi trocado no necrotério da unidade, informação confirmada pela secretária de Saúde da cidade, Francielly Leal.

A funcionária de Gado Bravo explicou que devido ao restrito processo de reconhecimento dos corpos em decorrência da COVID-19 houve uma falha e a unidade de Saúde de Campina Grande acabou enviando o corpo de uma idosa, que também morreu no mesmo dia, para Gado Bravo a fim de que a família realizasse o sepultamento.

O corpo trocado chegou a ser sepultado ainda na segunda-feira pela família do homem de 54 anos. Mas, na tarde da terça (26) a gerência do hospital entrou em contato com a Secretaria de Saúde de Gado Bravo informando sobre a troca.

O corpo da mulher que na verdade é de Campina Grande, então, teve que ser retirado da cova onde havia sido sepultado e transportado por representantes do Pedro I de volta para a cidade, para ser entregue à verdadeira família.

A secretária de Saúde de Gado Bravo revela que a situação foi constrangedora, mas a pasta deu todo suporte à família do homem, que era um dos dois moradores da cidade internados em Campina Grande após testar positivo para o novo coronavirus.

Diante de tão inusitada ocorrência, a nota da Secretaria de Saúde de Campina Grande lamenta profundamente, por fim, o ocorrido e garante que está dando todo suporte às famílias envolvidas na resolução da situação, “otimizando também os procedimentos relativos à essa etapa de liberação de corpos das vítimas no hospital”.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias