Empregada é presa e idoso segue foragido por morte de artista plástica

18/12/2018
Na foto, assassino posa ao lado da vítima morta no mês de fevereiro. Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Na foto, assassino posa ao lado da vítima morta no mês de fevereiro. Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Quase dez meses após a morte de Elisabete de Oliveira Serrano, em Campina Grande, a Polícia Civil conseguiu desvendar o caso. De acordo com o delegado Pedro Ivo, a empregada da vítima e um idoso amigo da família são os responsáveis pelo assassinato da artista plástica. A empregada Joana D’Arc da Silva foi presa e Heleno Alves de Freitas segue foragido.

A dupla responsável pelo crime forjou a causa da morte da falecida, produzindo documentos falsos e fazendo constar causa indeterminada para o seu falecimento. A partir da exumação do cadáver, com a realização de exame médico, constatou-se que a real causa da morte foi “provocada por instrumento cortocontundente”, mediante agressão física, causando traumatismo craniano e hemorragia cerebral.

As investigações sobre o caso começaram após a família de Elisabete desconfiar do acontecido e procurar a Polícia Civil para adoção das providências cabíveis. A vítima tinha 73 anos de idade e o homicídio aconteceu no dia 26 de fevereiro de 2018. A polícia continua em diligências com o objetivo de prender o assassino que está foragido.

“A família desconfiou por causa do comportamento da dupla (empregada e idoso). Eles estavam dificultando o acesso a alguns documentos. Daí começaram as investigações. Inicialmente o caso era tratado como morte natural, já que ela morreu em casa por causa de um forjado infarto seguido de uma queda. Mas o que estranhou mesmo foi o homem dar entrada no inventário e constar que ele tinha um relacionamento com a senhora morta”, explicou o delegado.

A empregada Joana D’Arc foi presa na quarta-feira (13) à noite e vai passar por audiência de custódia ainda nesta quinta-feira. Na época do crime, Elisabete foi enterrada como se nada tivesse acontecido e os mentores do assassinato participaram do velório e enterro.

Empregada foi presa por participar da morte da artista plástica de 73 anos de idade. Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Empregada foi presa por participar da morte da artista plástica de 73 anos de idade. Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Fonte: Redação OP9




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias