Juiz não aceita que Coutinho cumpra prisão em quartel da PM e o encaminha para penitenciária de Mangabeira

20/12/2019

A audiência de custódia do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, aconteceu nesta sexta-feira (20) em João Pessoa. O juiz Adilson Fabrício manteve a prisão preventiva e ele será recolhido para uma cela especial na Penitenciária Média Hitler Cantalice, no bairro de Mangabeira. As visitações estão limitadas a parentes de primeiro e segundo grau ‘com as mesmas regras dispensadas aos demais presos’.

Ricardo é apontado pelas investigações do Ministério Público, no âmbito da Operação Calvário, como líder e responsável pela “organização criminosa” que desviou recursos públicos da Saúde e Educação da Paraíba nos últimos oito anos.

Ele foi preso nesta madrugada (20), no Aeroporto Internacional de Natal (RN), após retornar de viagem da Europa.

A defesa apresentou dois requerimentos ao juiz Adilson Fabrício, ambos negados. A primeira seria a substituição da prisão por medidas cautelares a segunda, caso fosse mantida a prisão preventiva, que Coutinho não fosse encaminhado à Penitenciária Média, mas sim ao 5º Batalhão de Polícia Militar, no bairro do Valentina Figueiredo.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias