OPERAÇÃO FAMINTOS - Vereador mais votado de Campina Grande é condenado à perda do mandato e 36 anos de cadeia

06/01/2020

O mais votado vereador de Campina Grande na última eleição, Rennan Maracajá, envolvido na Operação Famintos que apura desvio de recursos da merenda escolar na Prefeitura Municipal de Campina Grande e em outras da Paraíba, acaba de ser condenado a uma pena fixa total de 36 anos e 10 meses, sendo 22 anos e 10 meses de reclusão e a14 anos de detenção, e a pena de multa em 788 dias-multa e 5% do valor de cada contrato celebrado com a frustração ao caráter competitivo das licitações.

O Juiz Federal Vinicius Costa Vidor, considerando o montante da pena aplicada, determinou o cumprimento em regime inicial fechado, iniciando-se pela pena de reclusão, em estabelecimento a ser fixado pelo juízo da execução, sendo incabível a substituição da pena, uma vez que aplicada pena superior ao patamar legal (art. 44, I, do CP).

A sentença também determina a perda da função pública (mandato parlamentar) do Vereador.

OUTROS PRESOS

Também foram condenados à prisão os seguintes envolvidos na Famintos:

- FREDERICO DE BRITO LIRA

- LUIZ CARLOS FERREIRA DE BRITO LIRA

- FLÁVIO SOUZA MAIA

- ROSILDO DE LIMA SILVA

- RENATO FAUSTINO DA SILVA

- SEVERINO ROBERTO MAIA DE MIRANDA LIRA

- KATIA SUÊNIA MACEDO MAIA

- MARCO ANTONIO QUERINO DA SILVA

- ARNÓBIO JOAQUIM DOMINGOS DA SILVA

- JOSIVAN SILVA

- ÂNGELO FELIZARDO DO NASCIMENTO

- PABLO ALLYSON LEITE DINIZ

- LISECÍLIO DE BRITO JÚNIOR

- ANDRÉ NUNES DE OLIVEIRA LACET e

- SEVERINO FRANÇA DE MACEDO NETO

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • 06/01/2020 às 06:56

    francisco das chagas de maria

    Merece cumprir a pena na cadeia.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias

Vídeos Destaques