Tecnologia melhora serviço de segurança no Parque do Povo em 2019

08/07/2019
Central de monitoramento do Parque do Povo.
Central de monitoramento do Parque do Povo.

Para aproveitar o Maior São João do Mundo, no Parque do Povo, todos os visitantes precisam passar pelos portões de acesso e serem revistados. A ação é usada para impedir a entrada de pessoas com armas, drogas ou qualquer objeto proibido pelas autoridades, assim garantindo a qualidade da festa e a segurança de todos.

Além da revista feita pelas equipes de segurança privada, um sistema tecnológico foi implantado em 2019. O uso dessa tecnologia tem contribuído para melhorar o serviço de segurança e potencializado o combate à criminalidade no Parque do Povo. Este ano, com a ajuda de aparelhos do sistema de reconhecimento facial, os policiais já realizaram mais de 160 abordagens. No total, o espaço contém 270 câmeras de segurança, sendo 250 equipamentos fixos, 15 speed dome e 5 instaladas nas portarias principais.

Durante essas abordagens, até então, cinco foragidos da polícia foram identificados e presos. Os cinco suspeitos que eram procurados pela Justiça, por crimes de tráfico de drogas, roubo, lesão corporal grave e violência doméstica, foram presos após serem identificados pelo sistema de biometria facial, instalado nas câmeras de monitoramento.

O tenente coronel Damasceno, comandante do 2º Batalhão, responsável pelo policiamento no Parque do Povo, relata as possibilidades com as mudanças deste ano, através da instalação de equipamentos e com a ajuda da tecnologia: “a partir do momento que identificamos pessoas tentando entrar no parque do povo, que estão com mandado de prisão em aberto elas são detidas através desse monitoramento e inibe que essas pessoas tentem vir pra cá”, explica o coronel.

A central de monitoramento fica localizada dentro do Parque do Povo, em uma área restrita, e ajuda as equipes da Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros, dando uma visualização melhor e maior do público, durante a festa. Os policiais que estão na central de monitoramento ficam atentos a todo o entra e sai do PP, conseguem mudar, ampliar e mover o local de visualização das câmeras por controle remoto. Além do uso das tecnologias, o Parque do Povo possui 13 Pontos de Observação Policial (POP), onde as equipes ficam posicionadas em uma espécie de guarita, observando presencialmente tudo que acontece durante a festa.

Também drones aéreos são usados em ruas próximas aos locais de festas, diminuindo as ocorrências de furtos, principalmente de veículos, já que os profissionais que controlam o equipamento, ao perceberem a presença de suspeitos nessas localidades, acionam as equipes de segurança e elas se deslocam rapidamente para realizar a abordagem.

O São João de Campina Grande em 2019 está sendo considerado um dos mais tranquilos dos últimos anos na Paraíba. Um levantamento parcial da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, mostram uma redução de aproximadamente 70% na criminalidade, no Estado, em relação ao mesmo período do ano passado. Após passar por momentos conflituosos em outras edições da festa, com muitos casos de homicídios, roubos, apreensão de drogas e “agulhadas”, as equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros afirmam que a diminuição deste ano é fruto de um planejamento integrado e antecipado, e que pretendem a cada dia se aprimorar, trazendo um melhor aproveitamento e segurança para todos.

Respeite as filas!

Uma das críticas mais constantes de quem está frequentando o parque do povo em 2019 é a desorganização das filas para entrar no local da festa. Ainda que muitas vezes esperar pela “sua vez” seja algo difícil, algumas pessoas não compreendem que sem a organização das filas tudo ficará ainda mais complicado. E está sendo comum ver pessoas furando fila e o caos sendo formado, principalmente em dias em que os artistas do palco principal são muito esperados.

Ao ficar alguns minutos na fila, pode-se escutar várias reclamações. “Se as pessoas se colocassem no lugar das outras e tivessem educação e paciência para esperar sua vez, todo mundo conseguiria entrar e curtir a festa tranquilamente”, disse o contador Carlos Eduardo, que estava acompanhado de sua esposa e filho.

Coronel Damasceno explica que a Polícia Militar não é responsável pelo controle das filas: “A empresa de segurança privada da festa é quem controla, organiza e realiza as revistas na entrada. A orientação que a PM pode dar é que, se vocês sabem que é um dia de grande atração, cheguem mais cedo e respeitem as filas.” A empresa Shanally Vigilância é a responsável deste ano.

Sendo assim, fica a orientação para todos os visitantes e turistas da festa, que ao invés de desrespeitar as filas, possam torná-la um lugar agradável, conversando, conhecendo novas pessoas e demonstrando o respeito pelo próximo. Assim, a noite no Parque do Povo será muito bem aproveitada, desde sua entrada até a saída.

Fonte: Codecom




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias