Vereador queridinho de prefeita do Conde (Flávio do Cabaré) também "ganha" tornozeleira da Justiça

19/08/2020

Há dois meses, dias depois de ter sido obrigada a usar tornozeleira e cumprir uma série de restrições individuais por conta do processo em que está incriminada na Operação Calvário, a prefeita do Conde, Márcia Lucena (PSB), patrocinou na granja dos pais, na zona rural do Município, grandioso regabofe com amigos, aliados políticos e familiares para fazer pouco caso do equipamento e, na verdade, insultar a Justiça estadual.

Aos convidados, bem como aos seus idosos pais, Márcia brindou com uma réplica da tornozeleira e com eles se deixou fotografar, varando a noite na festa com direito a bebidas, refinados salgadinhos e muita música.

O que a prefeita não esperava, e acredita-se que também nenhum dos seus especiais convidados, era que a tornozeleira de brinquedo que deu a todos pudesse vir a se tornar em instrumento amaldiçoado, capaz de se transformar em verdadeiro e atormentar a vida de quem é levado a possuí-lo.

Nesta sexta feira, a maldição começou a tomar forma no mocotó de um novo “queridinho” da prefeita, o vereador Flávio do Cabaré (Flavio Melo), que assumiu vaga no lugar do renunciante Fernando Boca Louca. Por determinação judicial, ele agora engrossa o "time" dos tornozelados.

Cabaré está usando a tornozoleira porque descumpriu uma medida judicial. Ele passou um dia preso e na audiência de custódia foi determinado que era para dormir no presídio sábados e domingos, mas o edil teria feito amizade com um médico do Conde e todo final de semana estava levando atestado para o juiz, que achou estranha a atitude e intimou o médico para esclarecimentos.

Verificada a espécie de fraude, o juiz mandou botar-lhe a tornozeleira e agora ele está proibido de se ausentar do seu domicílio a partir das cinco horas da tarde e nos finais de semana dormir no presídio.

Já o médico amigo do vereador, que fornecia os atestados sem que o edil estivesse doente, vai ter que se acertar com a Justiça, que abriu processo contra ele.    

Cabaré era do PR quando assumiu, mas Márcia o cooptou para o PSB.

Flávio foi preso no dia 22 de abril de 2019 acusado de crimes previstos nos artigos 228 (favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual), 229 (casa de prostituição), 230 (rufianismo) e 288 (associação criminosa), todos do Código Penal (CP). 

Ele foi preso quando protestava contra o antes titular do cargo, Fernando Boca Louca (Avante), flagrado enquanto recebia parte dos salários dos assessores. O esquema é popularmente conhecido por “rachadinha”.

Boca Louca renunciou ao mandato em 10 de maio do ano passado, mas Cabaré não conseguiu autorização judicial para tomar posse e foi investido no cargo através de procuração que passou para um irmão. Ele, então, pediu licença de 90 dias e depois a prorrogação da licença por mais 90 dias. 

ESPOSA TAMBÉM COM TORNOZELEIRA


A esposa do vereador Flávio do Cabaré, que também responde judicialmente por crimes e está solta sob liminar, assim como a prefeita amiga do marido é obrigada a usar tornozeleira eletrônica e recentemente foi denunciada por receber o auxílio emergencial do Governo Federal.

Uma consulta ao Portal da Transparência mostra que JANAINA DA SILVA VIEIRA recebeu o auxílio no valor de R$ 600,00, algo realmente vergonhoso para o casal.

CIRURGIA NO ÂNUS


O vereador também foi preso, de outra feita, por conduzir um carro clonado.

Para se safar da prisão, ele alegou a necessidade de uma cirurgia anal e foi libertado provisoriamente, tendo postado fotos do procedimento nas suas redes sociais.

Cabaré fez fotos deitado na cama em posição fetal após a cirurgia e compartilhou os registros no status do WhatsApp, onde mostra bem o curativo e a região onde foi realizada a intervenção, o que justificou o seu não retorno para o presídio.

Agora no Conde Executivo e Legislativo ostentam tornozeleiras e, a continuar prosperando a maldição da festa de Márcia, a lista de brindados com o instrumento pode aumentar a qualquer momento, fazendo do Conde o Município com o maior número per-capta de tornozelados do País.

Fonte: Assessoria




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias

Mais Lidas