Depois de queda, coice: Câmara do Conde instala comissão processante para cassar mandato de Márcia Lucena

13/03/2020

No jargão popular, pode se dizer hoje que a situação da prefeita Márcia Lucena (PSB), do Conde, é “de vaca desconhecer bezerro”.

Presa dias atrás por envolvimento na Operação Calvário, que investiga supostos desvios de R$ 134 milhões dos cofres públicos estaduais ela, além de estar sendo obrigada judicialmente a portar uma tornozeleira eletrônica e a obedecer medidas cautelares restritivas à sua mobilidade, agora esta às voltas com a ira dos eleitores do Município e a vontade obstinada dos vereadores em cassar o seu mandato.

Ontem (09), um novo pedido de afastamento foi apresentado na Câmara Municipal e aceito pela maioria dos vereadores. O pedido tem origem em uma ação popular assinada pelo corretor de imóveis Júlio Eduardo Martins Mafra e a maioria dos edis a ele se acostou.

Lida e colocada em discussão, a matéria foi aprovada com seis votos favoráveis e três contra, o que revela que a ampla maioria que Márcia Lucena detinha no Poder Legislativo se esvaiu com  a prisão.

Votaram a favor do impedimento da prefeita Adriano de Menudo, Malba de Jacumã, Flávio Melo, Josélio Jogador, Juscelino Corrêa e Daniel Júnior.

Os votos contrários foram de Luzimar Nunes, Naldo Cell e Pinta de Gurugi.

A comissão, processante foi instalada ontem mesmo e ficou assim constituída:

- Presidente: Pinta de Gurugi.

- Relator: Ricardo Pereira.

- Membro: Juscelino Corrêa.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias

Vídeos Destaques