ELEIÇÕES 2020 - Veja aqui quem serão os candidatos e quais as chances de cada um para se eleger prefeito de Campina Grande

01/10/2020

A corrida eleitoral deste ano em Campina Grande promete surpresas agradáveis para o eleitorado e desagradáveis para os candidatos.

Dentre as agradáveis destacam-se o fim dos comícios, a diminuição das caminhadas e, para sempre, o adeus às carreatas.

Teremos o palanque virtual e a internet, esta sim, será o divisor de águas do pleito.

Facebook, Twitter, Whattsapp, Instagran... e o mais que a net oferece decidirão o pleito.  

Quem bem souber usar as redes sociais, sem que venha encher o saco do eleitor, tem amplas possibilidades de sucesso.

No lado das opções desagradáveis, e aí entendamos como um duro castigo para os políticos profissionais, estarão as velhas práticas de se fazer política via caducos e ultrapassados “caciques” partidários, todos ainda ávidos para impor as suas vontades nem sempre republicanas.  

O número exagerado de disputantes também se mostra prejudicial, por dificultar a escolha do eleitor.

Aqui em Campina Grande, por exemplo, a “penca” é gigante e - dirá algum desavisado - para todos os gostos (ou desgostos).

Vamos lá:

Como até as convenções outros candidatos podem vir a aparecer, temos por enquanto os seguintes pretendentes à cadeira de Romero Rodrigues:

- Bruno Cunha Lima (PSD);

- Tatiana Medeiros (MDB)

- Arthur Bolinha (PSL)

- Ana Cláudia (PODEMOS)

- Edimar Oliveira (PATRIOTAS)

- Fábio Maia (PSB)

- Inácio Falcão (PCdoB)

- Coronel Márcio Saraiva (DEM)

Correndo por fora, doido para figurar nesse rol, está o ex-deputado federal e ex-vereador Walter Brito Neto, que é do MDB e, antes de Zé Maranhão se enebriar pelos lindos olhos da doutora, havia lhe garantido a vaga. Mas...  

Waltito não baixou o tacho e promete fazer zoada na convenção e disputar com a ortopedista no voto e, se o caldo não afinar, até na tapa. Diz que não não abre nem para toda a frota dos ônibus da Real cheia de eleitores da nova musa emedebista.  

E quem viver, assegura Waltito, verá!

Deixando pra lá as prováveis futuras grandes emoções no terreiro do MDB, vamos analisar a situação, o peso político e as possibilidades de sucesso de cada um desses pretensos ocupantes do Posto número um na administração pública da Rainha da Borborema.

A saber:

NETO DO TABELIÃO JÁ PODE ATÉ MESMO IR PENSANDO EM COMPRAR O TERNO DA POSSE

Romero Rodrigues anuncia amanhã apoio à pré-candidatura de Bruno Cunha Lima  em Campina Grande - Polêmica Paraíba - Polêmica Paraíba
Bruno Cunha Lima é o fortíssimo candidato de Romero
 

BRUNO CUNHA LIMA - O neto preferido do milionário tabelião e ex-Senador da República Ivandro Cunha Lima desponta como principal candidato.

Entra na rinha cacifado com o apoio do prefeito Romero Rodrigues, presidente estadual do PSD, e de Gilberto Kassab, presidente nacional da legenda.

E ainda muito mais conta em seu favor o fato de que no seu agrupamento político - situação - não existe divisão. A tal da “engenharia política” que no caso dele foi arquitetada pelas mãos extremamente hábeis do “matuto” de Galante funcionou e não existem baixas a registrar no Exército governista.

Os outros pretensos candidatos o apoiaram, sem descontentamento: Manuel Ludgério, Tovar Correia Lima e Nelson da Vidrobox.

Conta mais: a popularidade de Romero Rodrigues, que chega ao final dos oito anos de mandato esbanjando carisma, competência e credibilidade junto à população e em números realmente expressivos e assustadores para os oposicionistas.

E convém lembrar que Romero Rodrigues se reelegeu quatro anos atrás no primeiro turno e derrotando de forma ultrajante o ex-prefeito Veneziano Vital do Rego que cantava de galo na época garantindo ser dono de todos os votos do Município.  

A situação de Bruno, com o apoio de Romero, é tão confortável que nem a Operação Famintos, que investiga supostos desvios de recursos da merenda escolar na atual gestão, tem levado o eleitor a se colocar em dúvidas.

Bruno Cunha Lima é jovem, inteligente e tem boa experiência política. Elegeu-se Vereador em Campina Grande de modo consagrador, chegou à Assembleia Legislativa também amparado em excelente votação e é hoje suplente de deputado federal tendo o orgulho de dizer que foi o mais votado na cidade, botando para trás Pedro Cunha Lima e a própria Ana Cláudia que o marido sonhava eleger como campeã de votos.  

Pesquisas internas que este portal teve a oportunidade de ver colocam Bruno ainda na segunda posição, um pouco abaixo dos números dados a Inácio Falcão e que não diferem da pesquisa oficial registrada no TRE e publicada pelo portal ‘MaisPB’ dias atrás.

Considerando que Inácio teria chegado ao teto que os institutos de pesquisa para ele projetam, as chances de rápido crescimento do nome de Bruno se aceleram.

Ainda em favor de Bruno conta o fato de que pelo menos duas das principais agremiações partidárias já firmaram aliança com o seu partido, o PP de Enivaldo Ribeiro, que já indicou Lucas para vice, e o PSDB de Pedro, Tovar e Cássio Cunha Lima.

DESASTROSO FINAL DO GOVERNO DO MARIDO NO MUNICÍPIO PODE TIRAR ANA DO PÁREO



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ana Cláudia é leve, mas a rejeição ao marido é mortal para ela

ANA CLÁUDIA - Ana Cláudia Vital do Rego tem como maior trunfo a condição de ser esposa do senador Veneziano. É suplente de deputada federal, mas os votos em Campina Grande frustraram as suas expectativas e foram muito aquém do que todos pensavam que ela teria.

Na vida pública, atuava até abril como secretária estadual de Desenvolvimento e da Articulação, mas foi exonerada para que pudesse participar do pleito. Foi no passado secretária da Interiorização, no Governo Maranhão III, uma Pasta inexpressiva sediada em Campina Grande e praticamente sem orçamento. No Governo Ricardo Coutinho, assim que o marido a este se aliou, ganhou uma secretaria executiva na Casa Civil, onde pouco podia fazer.

E foi como superintendente da FUNASA na Paraíba, por indicação do cunhado Vital do Rego Filho, à época Senador da República, que ela mais se destacou firmando convênios com várias prefeituras municipais, ações que a entusiasmaram, acreditando ter a possibilidade de se eleger deputada federal, o que não aconteceu.

Ana Cláudia sofre a enorme rejeição do marido por conta do desastroso segundo período em que governou Campina Grande, quando deixou a cidade atolada no lixo, servidores com salários atrasados e fornecedores caloteados.

Apesar de ter sido eleito Senador da República com a ajuda exponencial e decisiva do ex-governador Ricardo Coutinho, a quem logo traiu assim que foi empossado, a rejeição ao marido de Ana Cláudia ainda hoje é gigante e isso reflete como chaga incurável na postulação dela.

Com um histórico partidário nada honroso, pois pulou de legenda em legenda para atender conveniências pessoais, Ana Cláudia hoje é filiada ao nanico PODEMOS e conta com apoio do PTB de Wilson Santiago e do CIDADANIA do governador João Azevedo, dentre outras insignificantes agremiações.

No passado, ela esteve filiada ao PMDB, depois pulou para o PMN, voltou ao atual MDB e agora pretende disputar a prefeitura pelo PODEMOS. Ou seja, em ideologia partidária, continua zero.

Na pesquisa que o ‘MaisPB’ oficialmente publicou dias atrás autorizado pelo TRE, a posição de Ana estava realmente vergonhosa: quarta posição, atrás inclusive da médica Tatiana Medeiros, que perdeu a eleição para Romero Rodrigues oito anos atrás quando tinha o apoio da máquina pública comandada pelo então prefeito Veneziano Vital.  

Nas de consumo interno dos partidos, algumas delas de conhecimento d’APALAVRA, Ana Cláudia teria agora ultrapassado a médica, mas ainda assim capenga no terceiro lugar, estando à frente dela Inácio Falcão e Bruno Cunha Lima, ambos com boa margem de diferença.

Conta ainda em desfavor de Ana Cláudia os resquícios da Operação Calvário, que já botou na cadeia influentes próceres do antigo Governo, do qual ela fazia parte, dentre eles o ex-governador Ricardo Coutinho, responsável direto pela eleição do seu marido.

Com o CIDADANIA de João Azevedo lhe apoiando, ficará difícil para o marketing de Ana Claudia pautar críticas à Operação Famintos, que investiga o Governo Romero Rodrigues na chamada ORCRIM da merenda, já que o próprio João Azevedo está sob investigação da Operação Calvário, o que permite ao eleitor entender que o sujo jamais poderá falar do mal lavado...

SEM CONTAR COM O ANSIADO APOIO DE BOLSONARO BOLINHA É CANDIDATO A TER MÚSICA NO FANTÁSTICO

Arthur Bolinha se filia ao PSL e Julian Lemos destaca ‘papel determinante‘  do partido em Campina Grande - Polêmica Paraíba - Polêmica Paraíba
Bolinha queria Bolsonaro, mas vai ter que se contentar com Julian Lemos 
 

ARTHUR BOLINHA – O presidente licenciado da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campina Grande (CDL), empresário Arthur Almeida (Bolinha), disputará o cargo pela terceira vez e agora com o sonho de receber apoio e presença em seu palanque do Presidente Jair Bolsonaro, que era o astro da legenda na época em que Bolinha a ela se filiou.

Como a probabilidade de vitória é bastante remota, acaba sendo candidato mesmo a ganhar música no Fantástico da Rede Globo.

Bolsonaro já reiterou que não se aventurará em nenhum apoio a candidatos a prefeito, está voltando de cabeça baixa para o PSL e Bolinha deverá mesmo se contentar com o apoio do inexpressivo deputado federal Julian Lemos, que foi escorrachado da família Bolsonaro e na casa presidencial hoje é persona-non-grata.

Bolinha conta com o apoio do Partido da Mulher Brasileira (PMB) e afirma ter a esperança de receber apoio de mais três ou quatro partidos, guardando ainda segredo dos nomes.

Esta semana, através do deputado estadual Eduardo Carneiro, sacramentou o apoio do Partido Renovador Trabalhista (PRTB), legenda cuja maior estrela é o vice-Presidente da República, General Hamilton Mourão.

Nas pesquisas informais (de cunho interno) Bolinha continua cacareco. A mais recente delas a que APALAVRA teve acesso ele está na faixa dos cinco dedos de uma mão, colado com os números de Tatiana Medeiros.

CANDIDATO DA EXTREMA DIREITA RECLAMA MAIS DO QUE “BODE EMBARCADO”, E SÓ ISSO

Caldeirão Político | PATRIOTA

EDIMAR OLIVEIRA – O nome que pretende representar no pleito a extrema direita é na realidade um completo desconhecido do eleitor e deverá se notabilizar na campanha por só saber reclamar.

Agora mesmo sua ladainha é de não aparecer nas pesquisas de intenção de voto, mas garante que após as convenções a história vai mudar.

Filiado ao PATRIOTAS, Edimar diz que vai surpreender.

PROFESSOR SEM VOTOS E ‘CHEF’ FRUSTRADO, AMIGO DE RICARDO COUTINHO SEQUER PONTUA EM PESQUISAS

Operação limpeza: Fabio Maia e Yuri Simpson são exonerados - Marcone  Ferreira
O amigo de RC, Fábio "chef" Maia não aparece sequer nas pesquisas
 

FÁBIO MAIA - Fábio Maia é professor da rede estadual. Já foi quase tudo no Governo do Estado, durante os oito anos em que seu amigo pessoal Ricardo Coutinho estava no Poder.

Foi secretário estadual de Planejamento, foi Chefe de Gabinete do governador, foi secretário da Interiorização, dentre outros cargos de menor importância. Era na realidade um “tapa-buracos”, sendo chamado a “quebrar” os galhos do governador aonde eles eventualmente aparecessem.

Em Campina Grande, mandava e desmandava, ou melhor, nomeava e demitia. Mas continuou sendo antipatizado pelo eleitorado, a quem nunca dispensou um tratamento humanizado, dado ao seu estilo elitista. A prova disso é que nunca conseguiu ser eleito Vereador, apesar de ter sempre o seu nome na lista das disputas.

O máximo que conseguiu na política, mesmo sendo presidente do PSB e com todo o apoio e prestígio que Ricardo Coutinho lhe deu, foi eleger um sobrinho Vereador na Câmara Municipal de Campina Grande – Anderson Maia.

Nem na gastronomia, onde se considera um fino Chef, seu sucesso galgou elevados níveis. Até um programa na TV Borborema, onde desfilava suas discutíveis qualidades culinárias, foi retirado do ar quando a Operação Calvário irrompeu no cenário, mesmo ele não tendo tido seu nome incluído no rol dos membros da ORCRIM.  

Sua candidatura a prefeito de Campina Grande, onde o único álibi é a amizade com RC, que lhe deu emprego na Fundação João Mangabeira, o braço socio-político do PSB em Brasília, não mostra a menor envergadura.

Nas pesquisas internas até agora ele sequer chega a pontuar, o que presume especular que esteja vislumbrando a possibilidade de ser vice d’algum outro candidato.  

DEPUTADO INEXPRESSIVO É “AZARÃO” E SURPREENDE EM TODAS AS PROJEÇÕES BATENDO CONCORRENTES

Blog do Jordan Bezerra
Inácio virou "azarão‘ e pode surpreender na eleição
 

INÁCIO FALCÃO – Vereador do ‘baixo clero’ em Campina Grande, com atuação mediana, Inácio Falcão sempre teve boa votação, chegando em alguns pleitos a ser o campeão de votos, todos oriundos do assistencialismo que pratica em suas pequenas clínicas médicas, uma no bairro da Liberdade e outra nas Malvinas.  

Nas clínicas, disponibiliza exames de sangue, fezes e urina e faz encaminhamentos de procedimentos mais complexos, intermediando-os junto à Secretaria de Saúde, onde “amigos” facilitam e apressam o atendimento.

Na Câmara campinense por anos presidiu a Comissão de Saúde, embora não se tenha conhecimento de nenhum parecer por ele emitido nos projetos que deveriam ser submetidos à sua apreciação. Ou eram feitos por assessores ou iam direto a plenário para que algum colega desse parecer oral no dia da votação.

Em que pese a limitada atuação parlamentar, Inácio elegeu-se deputado estadual e agora já cumpre o seu segundo mandato, tudo mercê da ação clientelista na periferia campinense.

E é esse o cacife que apresenta para tentar se eleger prefeito de Campina Grande no pleito do próximo 15 de novembro, agora filiado ao Partido Comunista do Brasil, o PCdoB do governador Flávio Dino, do Maranhão, que tem lhe emprestado apoio e ajuda (inclusive financeira) para tocar a empreitada.

Primeiro nome a surgir com a intenção de ser prefeito, Inácio Falcão largando na frente conseguiu a proeza de se manter na linha de frente e, tanto nas pesquisas informais como naquela do ‘MaisPB’ registrada no TRE, continua em primeiro lugar.

Inácio representa a extrema-esquerda no pleito municipal, em uma das únicas três cidades da Paraíba onde o atual Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) venceu as eleições no segundo turno em 2018. Entre os partidos com apoio confirmado à sua pré-candidatura estão o PSOL e parte do PT, que não terão candidatura própria no Município.

COMO BELEZA NÃO GANHA ELEIÇÃO MÉDICA DO MDB SE CONTENTARÁ EM SER CHAMADA DE ‘MUSA’

Senador Maranhão confirma: MDB terá candidatura em Campina Grande - Paraíba  Online
A bela médica "enebriou" Maranhão, que escanteou Walter Brito Neto
 

TATIANA MEDEIROS – A bonita médica dirigia o SAMU de Campina Grande no primeiro Governo de Veneziano e depois foi removida para titular a Pasta da Saúde, onde ficou até se desincompatibilizar, no segundo período do Governo do V.

Entretanto, não logrou êxito e foi derrotada para Romero Rodrigues no segundo turno da eleição. Posteriormente candidatou-se a deputada estadual, também sem sucesso.

Hoje, a convite do senador José Maranhão, preside o diretório municipal em Campina Grande do MDB, legenda pela qual deverá sair candidata a prefeita, prevendo-se na convenção uma disputa de votos entre ela e o ex-deputado federal Walter Brito Neto, que a todo custo deseja disputar o pleito na majoritária.  

Tatiana afirmou que está em conversas para obter alianças à sua candidatura, mas nenhum nome foi divulgado publicamente.

Tida como de difícil acesso e ainda muito imatura em política, Tatiana não anunciou ainda nenhum partido que possa se aliar a ela e ao MDB.

Na pesquisa oficial publicada pelo ‘MaisPB’ estava na terceira posição, à frente com boa margem inclusive de Ana Claudia. Hoje, nas informais, já teria perdido o posto e figuraria na lanterna dentre os candidatos que conseguiram pontuar.  

CORONEL BOLSONARISTA ‘ROXO’ LARGOU A FARDA E ACREDITA QUE O PRESIDENTE VEM LHE DAR APOIO

Pré-candidato a prefeito de Campina Grande, Coronel Márcio Saraiva  apresenta propostas para segurança – Paraiba Debate
O amor "roxo" do coronel pelo capitão é sonho que também deve ser frustrado

MÁRCIO SARAIVA – Coronel reformado do Exército e ex-comandante do destacamento de Campina Grande, Márcio Saraiva filiou-se ao DEMOCRATAS e espera conseguir registro da sua candidatura a prefeito, algo não muito fácil atualmente.

A legenda está dividida e nem o presidente municipal simpatiza com a postulação do coronel. A maior parte dos pré-candidatos a Vereador, por exemplo, já declarou apoio a candidatos de outras legendas.   

Bolsonarista “roxo”, Márcio Saraiva na realidade passou a ser o “calo” de Bolinha, por não prescindir do apoio do Presidente da República ao seu projeto.

O militar reformado veio morar em Campina Grande em 2005, para comandar o 31º Batalhão Motorizado, e diz que o Município precisa de uma nova forma de governo.

- “Nós traremos para Campina grandes investimentos, pois Campina Grande é uma cidade de grande importância para o Nordeste. Nós somos capazes de administrar uma cidade tão necessitada de insumos, meios e infraestrutura para a melhoria da qualidade de vida do nosso povo”, diz quando fala a jornalistas.

Declaradamente conservador, o pré-candidato jura que vai contar com o apoio de Bolsonaro.

- “Eu já tinha sido orientado a deixar o PSL, todo mundo sabe o motivo, até o nosso presidente está sem partido, e me filiei ao DEM. Não tenha dúvida que eu não vou só ter o apoio velado do presidente Bolsonaro. Meu posicionamento é estar alinhado aos valores do Presidente da República”, afirma mostrando convicção.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • 05/09/2020 às 18:32

    João

    Reportagem imparcial! O bom jornalismo praticamente foi extinto. O correto seria elencar os pré candidatos por ordem alfabética. Fica a dica.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias