Entrada de Romero no PSD inviabilizaria nome de Ludgério para prefeito e deputado muda estratégia defendendo mais nomes da base na disputa

17/04/2019

 Entrada de Romero no PSD inviabilizaria nome de Ludgério para prefeito e deputado muda estratégia defendendo mais nomes da base na disputa

Alarmado ante a possibilidade real de que o seu partido na Paraíba mude de comando, saindo das mãos da viúva de Rômulo Gouveia (Eva) e indo parar nas de Romero Rodrigues, que anunciou no fim de semana negociações envolvendo a saída do PSDB para ir se abrigar exatamente no PSD, o deputado estadual Manuel Ludgério avisou ontem em João Pessoa que é candidatíssimo a prefeito de Campina Grande pela legenda, mas radicalmente mudou de estratégia e defendeu que a base política do prefeito se divida com a apresentação de outros candidatos, que se uniriam num provável segundo turno em torno do seu nome.

“É importante que haja variedade de nomes, diversificação de opções, como sintoma de vitalidade da legenda”, salientou Ludgério dizendo que se não houver consenso da base em torno de uma candidatura única, defende que o PSD tenha candidatura própria e no segundo turno receba o apoio do conjunto dos partidos que formam a base de sustentação do prefeito Romero Rodrigues.

Manuel Ludgério é vice-presidente do PSD na Paraíba e festejou a deliberação da cúpula nacional do partido de lançar candidaturas próprias a prefeitos municipais nas maiores cidades do país – as que possuem mais de 100 mil habitantes, nas eleições do próximo ano.

Diante disso, reivindicou o direito e a oportunidade de concorrer ao posto, com o apoio de partidos que integram a base aliada do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) e do próprio gestor, com quem pretende aprofundar entendimentos.

Como argumento para respaldar a pretensão o deputado apresenta o histórico de mais de trinta anos na vida pública integrando o mesmo grupo por igual período, exercendo diferentes cargos na administração municipal de Campina Grande. “Nesse período, da década de 80 para cá, já se passaram vários candidatos a prefeito do nosso grupo: Félix Araújo, Cássio Cunha Lima, Rômulo Gouveia por duas vezes e Romero Rodrigues. Sinto-me preparado e madurado e, por uma questão de lealdade, espero, de forma confiante, que meu nome seja colocado na mesa de discussões”, expressou.

Ludgério advoga a tese de que, como já existe a determinação do PSD para o lançamento de candidaturas próprias a prefeito, coloca-se à disposição da direção não só como alternativa para o partido como para o grupo político em geral. E mencionou, ainda, o nome da presidente do PSD na Paraíba, Eva Gouveia, viúva do deputado federal Rômulo Gouveia e ex-deputada estadual, além de outros nomes com condições de disputar.

MEDO DE BRUNO

Fontes ligadas a Ludgério informaram à redação d’APALAVRA que o temor dele é que Romero ao se filiar ao PSD e ganhar a titularidade estadual do partido filie outros próceres, dentre eles o ex-deputado estadual Bruno Cunha Lima, que poderia vir a ser alçado candidato do agrupamento do prefeito, tolhendo as suas pretensões.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias

Vídeos Destaques

Mais Lidas