Neto de Enivaldo sacrifica mandato de vereador para ajudar a mãe a se eleger senadora; negócio possibilita volta de Marcos Raia ao Legislativo

17/09/2018
Lucas é suplente, está na CMCG por "fidalguia" do prefeito e para negociar o que não lhe pertence contou com ajuda de Romero.
Lucas é suplente, está na CMCG por "fidalguia" do prefeito e para negociar o que não lhe pertence contou com ajuda de Romero.

Para ajudar a mãe a se eleger senadora o suplente de vereador em exercício, Lucas Ribeiro (PP), virou protagonista de uma nada republicana “engenharia política” que para ter sucesso teve de contar com a colaboração participativa do prefeito Romero Rodrigues, a quem cabe garantir no seu secretariado o vereador titular cuja vaga está em jogo no processo “ajuda mamãe”, como é identificada nos corredores do Legislativo campinense a espécie de “negociata” do neto de Enivaldo Ribeiro.

Hoje, Lucas apresentou à mesa diretora da Câmara Municipal de Campina Grande pedido de licença sem remuneração pelo período de 121 dias, o que ensejará a volta à Casa Félix Araújo do ex-vereador Marcos Raia, suplente detentor de boa base eleitoral na zona leste da cidade e que já declarou apoio à candidatura de Danielle Ribeiro.

Lucas, obviamente, não informa que a licença tenha objetivo político-eleitoral. Segundo ele, esses quatro meses servirão para dedicar-se às atividades do mestrado em Desenvolvimento Regional que está cursando na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Ele diz que não haverá nenhum prejuízo para as atividades parlamentares da CMCG porque o suplente assumirá o seu lugar.

A tal “engenharia”, entretanto, tem lances realmente discutíveis e, no mínimo, vergonhosos. Para negociar o que na verdade não lhe pertence, por exemplo, uma vez que também é suplente de vereador, Lucas Ribeiro teve de contar com a inestimável ajuda do prefeito. Além de segurar o titular no secretariado e o segundo suplente da coligação, Raia só assumiria se o terceiro suplente, o ex-vereador Buchada (Cícero Rodrigues da Silva), desistisse.

Resultado de imagem para Marcos RaiaMarcos Raia já foi vereador, tem amigos e votos na Zona Leste, e agora "morre de amores" por Daniella, a quem vai ajudar na corrida para o Senado.

E assim aconteceu. “Buchada” tomou posse na sessão ordinária de hoje e de imediato solicitou afastamento alegando questões pessoais, deixando assim a vaga para ser preenchida por Raia, que alcançou a quarta suplência nas últimas eleições municipais concorrendo pela coligação “Por Amor a Campina I”, que reuniu os partidos PSDB, PP, PSD e PHS. Ele obteve 1.899 votos, promete transferir todos para Daniella e também já tomou posse hoje.

MANDATO DESTACADO

Auto elogiando-se por ter “um mandato destacado na Câmara Municipal, tendo uma produção legislativa intensa e voltada sobretudo para os temas do interesse da coletividade, o desenvolvimento do Município e os direitos das pessoas com deficiência e doenças raras”, Lucas explicou aos jornalistas do comitê de imprensa da Câmara que o mestrado é um instrumento voltado a enriquecer ainda mais sua atuação política e parlamentar, por isso a importância de poder se dedicar ao curso de maneira mais detida nesse instante.

“Há uma necessidade de foco em algumas atividades fundamentais do mestrado e não quero deixar de dar ao mandato na Câmara Municipal toda a atenção que cada vereador deve exigir de si. Tenho empenhado todas as minhas energias a uma atuação produtiva, eficiente, voltada para as demandas da cidade e, por isso, prefiro fazer uma pausa rápida, inclusive porque o mestrado enriquecerá meu exercício legislativo”, explicou.

Lucas Ribeiro também ressaltou que, apesar da licença, não vai interromper as atividades exercidas além do plenário, como o prosseguimento na elaboração de projetos de leis importantes que estão em andamento, como o que institui a Política Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, e a atenção a segmentos que têm recebido seu apoio parlamentar, como a luta das crianças com AME. “Os projetos estarão avançando para que possa apresentá-los após reassumir o mandato, e nossa batalha em favor dos direitos das pessoas é uma missão acima de qualquer cargo e, portanto, que jamais será interrompida”, disse.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Outras Notícias