No embalo da queda de Lira coronel Kelson se fragiliza e desiste de candidatura a deputado federal

11/07/2018

Atingido em cheio pela renúncia do senador Raimundo Lira da disputa à reeleição, o ex-Comandante Geral da Polícia Militar do Estado da Paraíba na gestão do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), coronel Kelson de Assis Chaves, também filiado ao PSDB, anunciou nesta segunda-feira (09) sua desistência para a candidatura à Câmara Federal nas eleições deste ano.

Através de carta publicada nas suas redes sociais, o militar alega motivos pessoais, a exemplo do estado de saúde de seu pai, Marcílio Pio Chaves, e “gestões de minha mulher e filhos”.

Mas, na realidade, a principal motivação para a desistência está na queda de Lira, a quem Kelson vinha servindo há anos como espécie de guarda costas.

Segue a carta:

“Meus amigos,

Já do conhecimento público, desde o ano de 2015 venho tendo a honra de assessorar um dos homens públicos mais ínclitos e exemplo de honorável cidadão que conheço em vida, o Senador Raimundo Lira.

O Senador, como direito legítimo, pleiteava a reeleição, mas em decorrência de fatos alheios à sua vontade - a prematura partida do amigo Rômulo Gouveia - e apelos da família, aliás sua maior referência de amor e atenção, desistiu de sua pretensão o que, para a saúde política estadual e brasileira, representará uma enorme perda.

Como assessor e amigo, me caberia a missão de acompanhamento e apoio, nas peregrinações que vinha e viria fazer por todo o Estado, o que não mais irá suceder.

Portanto, e diante de apelos e abordagens frequentes de amigos e pessoas anônimas - a quem devo respeito e consideração -, deveria refletir e consultar a todos sobre uma possível pré-candidatura à Câmara Federal, nas eleições que se avizinham, tendo como pilares principais de atuação e defesa as causas maiores da família e da segurança pública e suas Instituições, sem distinção.

Entretanto, e mormente o atual estado de saúde em que se encontra o meu pai, Marcílio Pio Chaves, igualmente a gestões de minha mulher e filhos - meus melhores conselheiros -, quero informar a todos que não disputarei qualquer cargo eletivo no pleito deste ano.

Agradecido pela atenção de sempre, renovo e registro a minha mais respeitosa e considerada continência!

KELSON DE ASSIS CHAVES, 09JUL2018

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Outras Notícias