Paraibanos "ficha- suja" na Justiça, Aguinaldo, Julian Lemos e Veneziano ficam de fora da maior premiação do Congresso

07/08/2019

Três dos 15 representantes da Paraíba no Congresso Nacional, considerados “fichas sujas” na Justiça, foram excluídos da maior premiação do Parlamento brasileiro – o “Congresso em Foco”, cuja votação para a edição 2019 foi aberta quinta feira pela internet.

A seleção é feita de forma paralela à votação do júri especializado e a dos jornalistas que fazem a cobertura do Congresso Nacional, estando aptos a serem votados apenas aqueles parlamentares que exerceram o mandato por ao menos 60 dias este ano e que não respondem a investigações ou acusações criminais, como é o caso dos paraibanos Aguinaldo Ribeiro (PP), Julian Lemos (PSL) e Veneziano Vital do Rego (PSB).

A votação digital é feita de forma paralela à votação do júri especializado e à dos jornalistas que fazem a cobertura do Congresso Nacional. Todos os vencedores serão anunciados no evento de premiação em 19 de setembro, no centro de eventos Porto Vittoria, em Brasília.

Além das duas categorias gerais (Melhores Senadores e Melhores Deputados), estão em disputa este ano três categorias especiais inéditas: Clima e Sustentabilidade, apoiada pelo Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS); Apoio ao Empreendedorismo; e Valorização dos Bancos Públicos, que é assinada pela Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (Anabb).

A votação popular na internet foi aberta na última quinta-feira (1º) e prossegue até 31 de agosto.

Ao longo de todo este mês, o internauta poderá escolher aqueles deputados e senadores que melhor representam a população no Parlamento e atuam com mais destaque nas três áreas temáticas da premiação.

O prêmio tem o patrocínio da Ambev, da BMJ Consultores Associados e do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS). Também tem o apoio da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (Anabb), da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), da Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais (Anafe), da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), da Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite) e do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), além da parceria institucional com o Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias