Pré candidato no Conde planeja transformar Município em DESTINO turístico e espera fazer de Jacumã a Pipa da Paraíba

30/07/2020

Transformar o Conde em DESTINO turístico é um dos pontos-chave do programa de Governo que o empresário Olavo Lisboa Macarrão, pré candidato a prefeito pelo CIDADANIA, está formatando para apresentar ao Tribunal Regional Eleitoral e ao povo do Município quando do registro da sua candidatura em setembro próximo. 

- “O Conde tem 57 anos de emancipação política, conta com as mais encantadoras praias do Brasil, dispõe da segunda rede hoteleira do Estado - superada apenas por João Pessoa -, mas o turista faz daqui apenas PONTO. Vem e volta para desfrutar da hospitalidade da Capital, o que não é admissível e por isso precisamos mudar esse conceito oferecendo infraestrutura, excelência na prestação de serviços e inovar na parceria público privada (PPP) para gerar negócios, emprego e renda”, avisa.

O pré-candidato lamentou que atualmente mais de duas dezenas de empreendimentos hoteleiros estejam com placa de venda, exatamente pela falta de política pública que garanta a permanência do turista no Município.

Sua receita para atingir esse marco passa pela criação de um calendário anual de eventos incluindo feiras, exposições e principalmente a profissionalização das festas tradicionais de rua, como o Carnaval de Jacumã, a barqueata e eventos de verão que atraiam principalmente o público jovem, atualmente optando por outros destinos em face do descaso da atual gestão com o turismo de um modo geral. 


Para ele, não é difícil em quatro ou oito anos transformar Jacumã, por exemplo, na Pipa da Paraíba, em alusão ao excepcional destino do vizinho Estado do Rio Grande do Norte, hoje internacionalmente conhecido e que atrai visitantes de todos os continentes.

As declarações de Olavo Macarrão foram dadas ontem à noite à rádio Sanhauá de João Pessoa no programa ‘Canal do Povo’, conduzido pelo multimídia Ricardo Pereira (Caco) e a participação especial, como convidado, do jornalista campinense Marcos Marinho, que tem casa no Conde e é profundo conhecedor da realidade da região.

SAÚDE E AGRICULTURA 

Macarrão explicou que seu programa de Governo vai priorizar além do Turismo a Saúde e a Agricultura, setores que ele identifica também abandonados pelo Poder Público.

- “Vamos fazer do Conde um polo médico, pois não se pode mais conviver com a negligência criminosa de forçar o cidadão condense - e até mesmo o turista - a ter que se deslocar para João Pessoa todas as vezes que necessitar da medicina”, avisou.

Macarrão ainda lamentou que o Distrito de Jacumã, por exemplo, que dobra e às vezes triplica a sua população no período de veraneio, veja fechado o seu único posto de saúde e que sequer uma ambulância fique à disposição do povo para a eventualidade de deslocamentos de pacientes à sede do Município e mesmo a João Pessoa. Também lastimou a ação da secretaria de Saúde em deixar medicamentos perderem a validade, como flagraram o crime recentemente alguns vereadores, enquanto o povo doente não tem acesso ao serviço. 

A agricultura, que é hoje a principal atividade econômica do Município, rivalizando em números com o turismo, terá um olhar diferenciado no provável Governo de Macarrão, que pretende criar um Banco de Alimentos, fomentar Cooperativas de Produtores Rurais e incentivar a instalação de Indústrias Alimentícias.

- “Nós vamos dar o devido valor ao produtor rural, hoje sofrendo a danosa intervenção do atravessador, que na verdade é quem fica com a maior parte dos dividendos financeiros gerados pela produção, dinheiro que acaba não circulando no Município e empobrecendo cada vez mais o homem do campo”, lastimou.

O Conde, segundo o empresário, tem uma gigantesca área agricultável, um solo extremamente fértil e homens e mulheres trabalhadores. “O que falta é visão empresarial e gestão pública e isso nós vamos implantar com eficiência a partir de janeiro de 2021”, exclamou.

O CONDE PARA SUA GENTE


No final da entrevista, em crítica explícita à atual gestora que mantém nos cargos públicos em torno de 80% de pessoas cooptadas de João Pessoa e outras localidades, Macarrão avisou que no seu provável futuro Governo a mão de obra da Prefeitura do Conde vai voltar a ter vez e voz. “Prescindir da inteligência e da força de trabalho dos nossos irmãos é burrice e muita maldade, coisa típica de quem não conhece a nossa geografia nem a realidade local e que só governa para os amigos e o próprio umbigo”, finalizou.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias