Romero conclui "engenharia política" em meio à pandemia da COVID-19 e deve anunciar chapa consensual para sua sucessão: Pedro Cunha Lima e Lucas Ribeiro

29/06/2020

Em meio aos múltiplos problemas que enfrenta para administrar, em Campina Grande, a pandemia do novo coronavírus, ação que tem lhe tomado praticamente as 24 horas do dia e que dela tem se desincumbido de modo exemplar, o prefeito Romero Rodrigues (PSD), bem ao seu estilo silencioso de agir, teria acabado de concluir aquela que poderá vir a ser a sua maior obra de “engenharia política” dos últimos anos: a costura definitiva do nome que espera eleger este ano para sucedê-lo no comando da máquina pública da Rainha da Borborema.

O desenrolar desse novelo foi anunciado em João Pessoa, com riqueza de detalhes, pelo jornalista Rui Galdino, acreditado crítico político que assina espaço diário em diversos espaços da internet na Capital paraibana.

Segundo Galdino, contextualizando ser a política “realmente muito dinâmica”, o nome escolhido por Romero não é nenhum dos que a imprensa campinense vem especulando - Manuel Ludgério, Tovar Correia Lima, Lucas Ribeiro ou Bruno Cunha Lima.

O articulista ressalva que ele mesmo, até bem pouco tempo, acreditava que o nome de Romero seria o do ex-deputado estadual Bruno Cunha Lima, mas revela agora que foi um “ledo engano” da sua parte.

- “Romero tem dito que existem quatro nomes dentro do seu agrupamento político que estão sendo analisados. São eles: Manuel Ludgério, Tovar Correia Lima, Lucas Ribeiro e Bruno Cunha Lima. Além disso, já que vai haver a flexibilização do isolamento social e abertura do comércio, o prefeito defende a realização das eleições para o mês de outubro, ou seja, Romero quer a eleição logo”, diz Galdino analisando que “Romero está dando seta para um lado e vai entrar para o outro lado, pois, na verdade, o futuro candidato a prefeito do grupo de Romero será o jovem e competente deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB)”.

Rui avança nos detalhes: “E sabe quem vai ser seu vice-prefeito? Outro jovem e carismático político campinense chamado Lucas Ribeiro (PP), vereador, filho da senadora Daniela e neto do grande Enivaldo Ribeiro”.

Segundo a análise de Rui Galdino PSD, PSDB e PP vão continuar caminhando juntos na política de Campina Grande.

A “engenharia” de Romero é emblemática e contempla os interesses de todas as partes envolvidas na operação.

- “O primeiro suplente do deputado Pedro Cunha Lima é o competentíssimo jovem Leonardo Gadelha, que vai disputar a prefeitura de Sousa-PB e provavelmente será eleito. E sabe quem é o segundo de Pedro? O jovem Bruno Cunha Lima, que vai assumir a Câmara Federal e se Pedro for eleito prefeito de Campina, assumirá a titularidade do mandato até o fim, ou seja, até 2022”, informa como sentença de “prego batido e ponta virada”.

PEDRO X ANA CLÁUDIA

À ótica de Rui Galdino, a disputa maior em Campina Grande vai se dar entre Pedro e Ana Cláudia Vital do Rego, que teria como vice na sua chapa o deputado estadual Inácio Falcão e não mais o empresário Filipe Gaudêncio, como anteriormente especulado.

Fonte: Da Redação




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*


Outras Notícias