Biliu ainda espumando por ter sido alijado d’O Maior São João do Mundo elege Celino Neto como "Geni" do seu tormento

Colunistas

  • Marcos Marinho
    Maria Régis
  • Amaro Pinto
    O ERMITÃO DA LADEIRA.
  • Júnior Gurgel
    RIBEIRO E REGO NA DISPUTA MUNICIPAL
  • Vanderley de Brito
    Passando de passagem por Passagem

Enquete

Galeria de Fotos

  • Filiação de Romero Rodrigues no PSD

  • Troféu Gonzagão 2018

  • Pessoas que contribuíram para fazer de Campina Grande esse polo de desenvolvimento que orgulha o Brasil

Entrevistas

Aline Barros

Todo domingo, Aline Barros se emociona. É que, vira e mexe, algum jogador de futebol marca três gols e pede uma de suas músicas no famoso quadro esportivo apresentado por Tadeu Schmidt no Fantástico. Embora seja reconhecida internacionalmente - a cantora gospel, de 42 anos, foi a primeira evangélica brasileira a ganhar o Grammy Latino em 2004 -, ela ainda se sensibiliza com as manifestações dos fãs, sejam eles famosos ou não. "Fico muito feliz em saber que o poder da palavra na música que canto tem transformado a mente e o coração das pessoas", diz ela, que é amiga de vários jogadores de futebol.

Casada com o atleta de Cristo Gilmar Santos e mãe de Nicolas, de 16 anos, e de Maria Catherine, de 8, Aline se desdobra para conciliar carreira e família. "A bíblia me ensina a ser uma mulher sábia. Sendo assim, amo valorizar e investir meu tempo em pessoas que sei que têm valor para mim e para Deus!", conta ela, que esta semana ganhou uma premiação por alcançar 2 milhões de fãs na Deezer (no Spotfy, ela tem um milhão de seguidores).

A palavra de ordem para a cantora é equilíbrio. "Reservo tempo para cumprir meu papel de mãe e esposa, para estar na minha igreja ouvindo a palavra e me alimentando e servindo. E viajo para abençoar pessoas em várias partes do Brasil e do mundo", explica.

PROJETOS

>>>> Continue lendo